Resina 3D: o que é, para que serve, tipos e como escolher

resina 3D

As resinas 3D são o material utilizado para impressão 3D em máquinas do tipo SLA, DLP e MSLA/LCD.

Elas, em conjunto com as impressoras 3D de resina, conseguem produzir materiais com diferentes propriedades.

A depender da composição da resina, é possível imprimir materiais bastante resistentes, ou materiais flexíveis, por exemplo.

Para quem é hobbista ou deseja melhorar os seus conhecimentos sobre o material que constrói as suas peças, está no texto correto.

Neste artigo vamos te explicar o que é a resina 3D, quais são os seus principais tipos e melhores para a sua aplicação e muito mais.

Dessa forma, acompanhe o texto até o final e tenha uma boa leitura!

O que é resina 3D?

A resina 3D é uma resina do tipo ultravioleta, que é conhecida por endurecer quando exposta ao calor e aos raios UV.

A composição da resina, essencialmente, é produzida em laboratório de forma sintética. São materiais conhecidos por sua viscosidade e capacidade de serem moldados.

Elas têm componentes adicionais, inclusive aqueles que as tornam capazes de curar com o auxílio da luz ultravioleta. Sem esses componentes, a resina endureceria apenas com a mistura de catalisadores e endurecedores.

As propriedades gerais da resina 3D fazem com que elas não sejam solúveis em água, e que possam ser convertidas em polímeros.

Sendo assim, a resina 3D se torna um polímero depois do processo de cura.

O molde da resina 3D ocorre por conta do funcionamento da impressora específica para o material.

Basicamente, existem três técnicas de impressão 3D em resina, que são, como já citado anteriormente, SLA, DLP e MSLA/LCD. Cada tipo funciona da seguinte maneira:

  • SLA (estereolitografia): a luz UV é aplicada por meio de um laser, que constrói o formato da peça, ponto a ponto, atingindo camada por camada da resina. A luz é aplicada em um padrão específico, de modo a moldar formatos também específicos;
  • DLP (Digital  Light Processing): ao invés de utilizar a luz UV por meio de lasers, ela se dá por uma chamada superfície de projeção digital. Em resumo, trata-se de uma técnica que, ao invés de moldar a resina ponto a ponto, molda camadas de uma só vez;
  • MSLA/LCD: é o método em que a luz UV é emitida por LEDs, por meio de uma tela LCD. A sua nomenclatura significa masked SLA. É uma técnica mais barata, mas que tem menor vida útil.

Como funciona a resina para impressão 3D

As resinas 3D são moldadas e trabalhadas por impressoras dos tipos SLA, DLP e MSLA/LCD. Todas as técnicas funcionam com um mesmo princípio, que é o uso da luz ultravioleta para curar a resina e moldar as peças.

Basicamente, a resina se encontra em um tanque da impressora 3D, que deve estar cheio com o material. Então, a plataforma da impressora atinge o tanque e começa a formar as camadas de polímero, com o auxílio da fonte de luz aplicada.

As camadas começam a ser formadas de acordo com os pontos em que a luz é aplicada. Todo o restante do material do tanque continua em seu estado líquido e viscoso.

Diferente da impressão 3D com filamentos (FDM), a peça é solidificada de baixo para cima. A plataforma então vai subindo do tanque de resina 3D líquida ao passo que a camada é endurecida.

O processo de finalização de peças em resina 3D também é especial. É importante que os suportes sejam retirados manualmente, com auxílio de ferramentas. O operador deve utilizar luvas, máscaras e outros EPIs (Equipamentos de Proteção Individual).

Por fim, a peça precisa ser limpa com álcool isopropílico e receberem mais uma etapa de cura final, em que a resina deve ser exposta à luz ultravioleta e até mesmo à luz solar.

Tipos de resina para impressão 3D

Tipos de resina para impressão 3D

Confira os principais tipos de resinas 3D:

Resina Standard ou Padrão

As resinas Standard ou Padrão são materiais com composições menos complexas e mais indicadas para o uso geral. Ou seja, são perfeitas para hobbistas que constroem peças diversas, como miniaturas, elementos de decoração e protótipos simples.

Resina Cinza 

As resinas cinza são conhecidas por serem modelos que conferem mais riqueza de detalhes e resistência mecânica. 

Elas também podem ser encontradas como resinas industriais, resinas de engenharia e resinas de alto impacto.

Resina Transparente

As resinas transparentes servem para projetos em que a transparência é relevante, como projetos em que há necessidade de passagem de luz. Elas, geralmente, são resistentes à água e também são ricas em detalhes

Outros tipos de resinas

Além dos tipos de resinas citados acima, é possível encontrar uma grande variedade. Outros tipos de resina 3D bastante populares são:

  • resina dental: a resina dental é utilizada na odontologia para o desenvolvimento de moldes, que servem para testes para cirurgias ou encaixes mais precisos;
  • resina biocompatível: são resinas que entrarão em contato direto com o corpo humano. Algumas pessoas utilizam elas para testes de jóias, por exemplo;
  • resina flexível: as resinas flexíveis são ideais para projetos diversos em que a flexibilidade é importante, como engenharia, peças de alto impacto, odontologia, joalheria e peças gerais;
  • resina calcinável: as resinas calcináveis são altamente utilizadas na indústria de joalheria, pois podem ser fundidas sem liberar cinzas e/ou resíduos;
  • resina de fonte renovável: são desenvolvidas com materiais de fonte renovável, e por isso são menos tóxicas e emitem um odor menos intenso. São ideais para negócios sustentáveis;
  • resina de engenharia: são resinas bastante resistentes e que possibilitam a impressão precisa

Como escolher a melhor resina 3D para impressão?

Como escolher a melhor resina 3D para impressão?

Para escolher a melhor resina 3D, é importante considerar, principalmente, a sua aplicação e a sua compatibilidade com o modelo de impressora 3D que você tem disponível.

Além disso, é importante também se atentar à itens como:

Qualidade de acabamento

A resina deve ser capaz de entregar peças com bom acabamento. A maioria das impressoras 3D de resina são capazes de entregar peças de alta resolução.

Elas também devem ser de cura rápida e simples.

Resistência mecânica

Mesmo em projetos que não haja necessidade de muita resistência, esse aspecto também deve ser considerado, pois, afinal, ninguém gostaria de imprimir uma peça e ela danificar com facilidade.

Biocompatibilidade

A biocompatibilidade é importante em peças de joalheria e odontologia, mas também pode ser relevante para qualquer peça, pois muitas vezes há toque físico.

Se a resina causa muita irritação, ela não é uma boa opção.

A Monile.io é uma fabricante de resinas para impressão 3D, que conta com produtos para diferentes aplicações, que imprimem com rapidez, boa qualidade de impressão, apresentam baixa irritabilidade para pele e baixo odor.

Conclusão

A resina para impressão 3D é um material que confere riqueza de acabamento, textura, detalhamento e resolução para as peças.

Neste texto, buscamos compartilhar com você um conteúdo essencial e rico sobre o tema, que contemplou a sua definição, o seu funcionamento, os seus tipos e como escolher o melhor modelo para comprar. 

Se você gostou deste artigo, leia também: “Como melhorar a qualidade da impressão 3D: confira dicas”
Acesse nosso blog para mais dicas e informações relevantes sobre impressão 3D e resinas!